O site da Casa da Vovó utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

SE SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO FIZER ISTO,LEVE-O IMEDIATAMENTE AO VETERINÁRIO

SE SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO FIZER ISTO,LEVE-O IMEDIATAMENTE AO VETERINÁRIO

Se o seu animal de estimação fizer isto, leva-o imediatamente ao veterinário

Como donos e amigos dos nossos animais de estimação, é nosso dever cuidar deles

Alguma vez viu o seu animal de estimação encostando a cabeça contra, por exemplo a parede ou outra superfície dura, por longos períodos de tempo?

Se sim tenha atenção a este post. Isso pode ser uma doença que pode matar sua mascote.

Este sintoma muitas vezes ignorado pode ser proveniente de várias doenças.

Entre elas: danos no sistema nervoso, no fígado, cerebrais, tumores, envenenamento ou mesmo enfarte.

Este sintoma não deve ser confundido com pancadas amorosas na sua perna. Eles por norma passam grandes períodos de tempo assim facilitando a sua identificação.

Pressionar a cabeça contra a parede ou objetos, por exemplo, pode ser um sinal de que alguma coisa está errada com seu pet. Se perceber esta atitude, vá ao veterinário imediatamente!

Atitude de pressionar a cabeça contra a parede e objetos requer atenção veterinária
Atitude de pressionar a cabeça contra a parede e objetos requer atenção veterinária

Mas o que este comportamento significa? Isto indica geralmente danos no sistema nervoso, o que pode ser resultado de diversas causas, entre elas a doença prosencéfalo, na qual o encéfalo frontal e o tálamo do cérebro estão danificados. Outra possibilidade é o envenenamento tóxico ou problemas de fígado.

Segundo o médico veterinário Grant Nisson, de West River, Maryland (Estados Unidos), o fígado é responsável pela retirada de toxinas do sangue. Quando o funcionamento é comprometido, as toxinas ficam no sangue e entram no cérebro, fazendo com cães e gatos ajam estranhamente.

Em animais jovens, o ato de pressionar a cabeça é associado a uma derivação do fígado extra-hepática, uma anomalia genética em que o fluxo de sangue para o fígado é redirecionado por um vaso sanguíneo anormal fora do órgão, de acordo com Karen Munana, professora associada de neurologia na North Carolina State University College de Medicina Veterinária em Raleigh (Estados Unidos). A salivação, perda de visão e o crescimento lento durante os primeiros meses também se enquadram nos sintomas.

Já nos animais mais velhos, a cabeça contra a parede pode ser sinal de cirrose, um problema grave do fígado que pode ser causada, entre outras coisa, pelo uso a longo prazo de alguns medicamentos.

Animais com encefalite – inflamação no cérebro – também têm atitudes estranhas. Deena Tiches, neurologista veterinária de Gaithersburg, Maryland (Estados Unidos), explica que infecções virais como cinomose ou raiva afetam o cérebro, da mesma forma que algumas infecções bacterianas.

Os tumores cerebrais são outra possibilidade. À medida que estes tumores crescem, começam a pressionar tecidos dentro do cérebro, alterando o funcionamento do órgão. Por isso, animais com este problema andam em círculos e pressionam a cabeça.

Envenenamento, problemas hepáticos ou neurológicos podem levar a atitudes estranhas como pressionar a cabeça
Envenenamento, problemas hepáticos ou neurológicos podem levar a atitudes estranhas

Para um diagnóstico preciso, o veterinário realizará uma série de testes, entre eles o exame de fundo de olho, que revela doenças infecciosas ou inflamatórias, assim como anomalias no cérebro. A medição da pressão arterial, tomografia computadorizada (TC) ou a ressonância magnética (RM) do cérebro fazem parte da triagem. A análise de urina pode revelar problemas no sistema metabólico e toxinas no sistema.

O importante é que você explique ao veterinário o que ocorre com seu pet, quando os sintomas começaram e os incidentes causados.

Veja um vídeo de um filhote de Pug pressionando a cabeça e andando sem rumo, fique atento a sinais estranhos com seu cão ou gato.

FONTE:http://www.petmag.com.br

Envie seu comentário